Europe

France; Spain ~ Totally timelesss

No excuses for myself: I didn´t have time to update this blog in the past couple days (but certainly for good reasons!). As my apologies go, I chose two images that represent very well what is happening in today’s world: we barely have time to do all we want, even if the hours are infinite…

~

Sem desculpas para mim: não tive tempo para atualizar este blog nos dois últimos dias (certamente por bons motivos!). Como pedido de desculpas, escolhi duas imagens que representam muito bem o que está acontecendo no mundo atual: raramente temos tempo para fazer tudo o que desejamos, ainda que as horas sejam infinitas…

14

The image that stands for this blog: one of the big watches at Musée d’Orsay, in Paris. This museum used to be a train station, which explains how very much visible the hours stand. The huge hall and gallery rooms are amazing, so much so that one could easily spend the whole day inside without seeing the tick-tackling at all and with no train to catch!

~

Esta é a imagem que escolhi como símbolo deste blog: um dos grandes relógios no Musée d’Orsay, em Paris. Esse museu era uma estação de trem, o que explica o quão visível as horas ficam. O salão e as galerias enormes são incríveis, tanto que qualquer um poderia passar o dia inteiro sem sair para a rua, sem perceber o tick-tack, e sem ter que correr para pegar trem algum!

13

One of Surrealism’s iconic images, so fascinating for me up to this day: Salvador Dalí’s The Persistence of Memory. As art goes, any interpretation is possible, but the melting watches always gets me to think that time – with all it´s power and imponent manners – is constantly fading away so quickly that we do have to make the most of it. Like the title sugests, memory will persist. So, it is all about creating good memories, right?!

~
Uma das imagens marcantes do Surrealismo, tão fascinante pra mim até hoje: A Persistência da Memória, de Salvador Dalí. Como em toda arte, qualquer interpretação é possível, mas os relógios derretendo sempre me fazem pensar que o tempo – com todo seu poder e maneirismos rígidos – vai constantemente se esvaindo tão depressa que só nos resta aproveitá-lo ao máximo. Como o título sugere, as memórias persistirão. Então, criar boas memórias é o segredo da vida, não?!

Advertisements
Standard

Wanna comment?! Quer comentar?

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s